Definição de Objetivo



As organizações podem optar por dois sistemas de definição dos objetivos: a abordagem tradicional centralizada e a abordagem descentralizada. A perspectiva tradicional de definição dos objetivos baseia -se em uma perspectiva hierárquica cujo sentido de orientação é do topo para a base da organização. Assim, os objetivos são formulados no topo da estrutura hierárquica de uma organização, sendo, posteriormente, subdivididos em objetivos específicos para cada nível organizacional.
O sistema tradicional de definição dos objetivos é baseado no pressuposto de que os administradores sabem o que é melhor para a organização, já que são eles os responsáveis pela formulação dos objetivos. Por sua vez, estes devem ser seguidos por seus subordinados de nível inferior. Dessa forma, gerentes de níveis inferiores e trabalhadores têm seu comportamento limitado pela margem de ação determinada pelos objetivos que lhes foram unilateralmente atribuídos.
Até poucas décadas atrás, as empresas que se baseavam na abordagem tradicional contavam com departamentos centrais de planejamento, os quais reuniam especialistas que se reportavam diretamente ao presidente e à alta administração da empresa. Esses especialistas eram responsáveis por monitorar os ambientes externo e interno da organização, reunir dados e formular os objetivos e planos para toda a corporação.
Em virtude do grau de mudança que atualmente caracteriza o ambiente da maioria das organizações contemporâneas, essa abordagem tradicional tem sido substituída por uma postura mais descentralizada. A ideia é o envolvimento de todos os membros organizacionais no processo de definição dos objetivos. Esse novo sistema é denominado administração por objetivos (APO).3
A APO é um método de estabelecimento de objetivos no qual os gerentes e seus subordinados definem, em conjunto, os objetivos para cada departamento, projeto ou pessoa. Os objetivos definidos a partir desse esforço conjunto são utilizados para monitorar, avaliar e controlar os desempenhos organizacional e individual. Além disso, os objetivos definidos de forma participativa atuam como fonte de motivação, uma vez que os funcionários se sentem mais comprometidos com o rumo da organização.
A administração por objetivos é um processo composto por quatro etapas: especificação dos objetivos, desenvolvimento de planos de ação, monitoramento do progresso e avaliação dos resultados (veja a Figura 5.4).
Especificação dos objetivos A especificação dos objetivos consiste no estabelecimento de um conjunto de objetivos específicos para unidades organizacionais e membros individuais. A definição participativa de objetivos cria um vínculo entre funcionários e supervisores, assim como um compromisso mais forte correspondente à realização dos objetivos. Trata -se de uma das etapas mais complexas da APO, uma vez que os esforços conjuntos de formulação devem ser traduzidos em declarações específicas dos resultados esperados.
Desenvolvimento de planos de ação A administração por objetivos consiste não apenas na definição dos objetivos, mas também dos cursos de ação que especificam como eles devem ser alcançados. Os planos de ação podem ser individuais ou departamentais, mas devem ser integrados de forma a garantir a consistência das atividades da organização.
Monitoramento do progresso Um componente essencial da APO é o monitoramento, além das revisões periódicas do desempenho de unidades e indivíduos. Dessa forma, é possível verificar se os planos especificados estão realmente funcionando na prática. Esse processo de monitoramento e revisão – formal ou informal – cria condições para tomar medidas corretivas e corrigir desvios.
Avaliação dos resultados A última etapa do processo de APO consiste na avaliação dos resultados alcançados por indivíduos e departamentos, comparando -os com os objetivos estabelecidos. Ela serve de base ao sistema de avaliação do desempenho, refletindo -se em aumentos de salários, promoções ou outras recompensas. Simultaneamente, a avaliação do desempenho serve de ponto de partida para o estabelecimento de novos objetivos.
Assim como qualquer outro sistema ou método gerencial, a APO apresenta vantagens e desvantagens (veja a Tabela 5.1). Acima de tudo, é preciso reconhecer que mais importante que o resultado, a APO refere -se a um processo cíclico que estabelece uma relação entre a função planejamento e a função controle.
5.3.4 A relação entre objetivos e desempenho
A relação entre os objetivos e o desempenho individual e organizacional é bastante complexa e tem sido objeto de estudo de diversas pesquisas. Os resultados dessas pesquisas permitem concluir que:4
objetivos específicos conduzem a níveis de desempenho superior quando comparados com situações nas quais os objetivos não são definidos ou são genéricos;
objetivos difíceis e desafiadores conduzem a níveis de desempenho superior, mesmo que sejam alcançados com menos frequência que objetivos fáceis de atingir.
REDE IPW
REDE IPW

Seus serviços realizados aqui na Rede IPW é a certeza que nosso empenho para o seu sucesso será ilimitatado.